Crise na Argentina derruba número de chegadas internacionais da América do Sul

Por: Redação | Data: 10/09/2019 10:22:00

Crise argentina preocupa autoridades e empresários do setor. (Foto: Reprodução Internet)

 

A crise econômica e política na Argentina já têm grande impacto nos números de chegadas internacionais em países da América do Sul. Considerado o principal emissor para Chile e Brasil, o país é o responsável direto pela queda de 5% no número de turistas internacionais no continente no primeiro semestre de 2019, de acordo com dados da Organização Mundial do Turismo (OMT). Em âmbito global, por outro lado, as chegadas internacionais cresceram 4% no período.

A crise de proporções alarmantes na Argentina preocupa autoridades e o trade em geral. Cerca de 6,62 milhões de turistas estrangeiros visitaram o Brasil em 2018. O número é praticamente o mesmo dos últimos três anos, mostrando uma estagnação no fluxo turístico para cá. Em 2017, o número ficou praticamente no mesmo patamar, com 6,59 milhões de visitas registradas. Empresários e autoridades de Santa Catarina estão atentos aos desdobramentos da crise no país vizinho, principal mercado emissor de turistas estrangeiros para o Estado. Na temporada de verão 2019, a queda no número de turistas argentinos beirou 50%, de acordo com dados do Convention & Visitors Bureau de Balneário Camboriú.

 

UNWTO International Tourism Highlights

Ásia e o Pacífico e África lideraram o crescimento das chegadas com um aumento de 7% em 2018, ao mesmo tempo que Ásia e o Pacífico e Europa desfrutaram de um crescimento acima da média dos rendimentos por turismo. Entre os dez principais destinos do mundo em chegadas e em rendimentos, a França continuou liderando as chegadas de turistas internacionais, enquanto os Estados Unidos continuaram a ser o país com mais rendimentos por turismo em 2018. O Japão entrou no grupo dos dez primeiros do ranking de rendimentos após sete anos de crescimento de dois dígitos nos rendimentos internacionais por turismo. China continuou a ser o país com maior despesa do mundo, com 277.000 milhões de dólares dos EE.UU gastados em turismo internacional em 2018, equivalentes a uma quinta parte da despesa turística internacional, seguida dos Estados Unidos.

Quatro em cada cinco turistas visitam um destino em sua própria região. Cerca de 58% do total dos turistas internacionais chegam aos seus destinos por via aérea. A percentagem das viagens aéreas aumentou de 46% em 2000 para 58% em 2018. A percentagem das viagens de lazer cresceu de 50% em 2000 para 56% em 2018. As viagens de lazer são o propósito principal da visita em todas as regiões do mundo exceto em Oriente Médio, onde predominam as viagens para visitar amigos e familiares ou para fins de saúde ou religiosos.


Vistos

A proporção da população mundial que requer um visto tradicional diminuiu de 75% em 1980 para 53% em 2018.

 

Deixe seu comentário

Comentários