Portal Tradetur com nova roupagem e compromisso com o turismo pós-pandemia

Por: Redação | Data: 28/02/2021 14:20:00

O Portal de Notícias Tradetur apresentará em março nova roupagem e conteúdo. Herdeiro da revista homônima, o Portal possui 4 anos de estrada com foco no jornalismo especializado no setor turístico. Nesse período, a revista impressa cedeu lugar ao formato digital, com atualização permanente. As novidades apresentadas agora são focam na organização do conteúdo e no compromisso ético com um mundo mais inclusivo e comprometido com a conservação do nosso Planeta comum.

Uma das atrações do Portal será o espaço dedicado ao turismo pós-pandemia. Para falar sobre esse novo momento e as mudanças no Portal, o entrevistado desta edição é o diretor e editor, Homero Gomes.

 

TT - o que o leitor poderá esperar dessa nova fase? 

O Portal mudou sua composição societária, e isso repercute na ponta. Vamos investir na produção de conteúdo digital, ampliando o espaço para matérias exclusivas. Poucos veículos especializados tem nosso conhecimento sobre o setor turístico, suas peculiaridades, empresas, lideranças empresariais e gestão pública de Santa Catarina, onde nasceu o projeto da revista e o Portal Tradetur.  

TT - O turismo praticamente parou em todo o mundo. No Brasil, não foi diferente. Como Tradetur poderá contribuir com a retomada do setor? 

Sempre foi papel da mídia abrir espaços para debater o novo posicionamento do setor, discutir as principais tendências e perspectivas de mudanças. Agora, imagino que a mídia deve estar comprometida com a mudança. Após essa crise sanitária e humanitária sem precedentes, não será possível admitir que empresas, governos e as pessoas voltem a tocar negócios, gestão pública e tudo o que repercute em nossas vidas como se nada tivesse acontecido. Transformar é preciso. Creio que esse será o nosso caminho, o nosso compromisso ético e editorial. Como será? Estamos sobrevivendo à crise do Covid19, o horizonte ainda é nebuloso para todos os setores. As melancias se ajeitarão na caçamba com o andar do caminhãozinho.

TT - Você citou três vetores centrais para o turismo: empresas, governo e as pessoas. Desde sua primeira edição impressa, há 6 anos, Tradetur tem repercutido iniciativas governamentais, dos destinos e das empresas.

Essa é uma característica da Tradetur. No Brasil, o governo tem papel central no desenvolvimento do setor. No pós-pandemia, esse papel será ainda mais relevante. Agora, me parece crível refletir esse papel, alterar paradígmas. Tradetur pretende abrir espaço para esse debate. Assim como, será preciso um maior comprometimento das empresas com as causas comuns do mundo pós-pandemia, para além do ambiente de negócio. Quanto às pessoas, sejam elas turistas ou moradores do destino, caberá romper com essa polarização absurda, potencializada pela ditadura do algorítmo. O turismo deve promover a paz, o respeito à diversidade cultural e às liberdades individuais para além do direito de ir e vir. Deve promover verdadeiramente a preservação da natureza, da vida humana e não humana. O turismo, por mais que isso posso parecer estranho, deve estar comprometido com o combate à desigualdade social que atingiu níveis absolutamente ultrajantes durante a pandemia. É nisso que acreditamos. Um outro turismo é possível.

TT- Quais as mudanças previstas para o Portal?

Vamos implementar as mudanças aos poucos. Atualizar com o que há de melhor em termos de tecnologia, design gráfico e conteúdo. O leitor sentirá essas mudanças no dia a dia. Vamos trabalhar para ampliar significativamente o número de acessos e o engajamento. Porém, não vamos apostar na busca desenfreada por "likes". Nosso público é qualificado e merece respeito no que se refere ao uso do seu tempo para a busca de informação que faça a diferença.

 

* Homero Gomes é sociólogo, diretor da Revista e Portal Tradetur desde a sua fundação, em 2015. Em 2021, assume a editoria de conteúdo do Portal.