Ricardo Stodieck fala das novidades para Oktoberfest e muito mais

Por: Redação | Data: 18/09/2017 09:31:00

Secretário de Turismo de Blumenau, Ricardo Stodieck. (foto: Divulgação)

 

Ricardo Stodieck é uma das principais lideranças do Turismo em Santa Catarina. Reconhecido como um dos mais competentes e articulados secretários de Turismo da atual safra de dirigentes públicos catarinenses, Ricardo chegou a presidir o Conselho Estadual de Turismo. Nesta entrevista exclusiva para o Portal de Notícias TradeTur, ele nos fala das mudanças na Oktoberfest, da luta pela viabilização do Centro de Convenções, o resgate do Rio Itajaí-Açu para atividades náuticas, o pólo cervejeiro e gastronômico e os eventos que estão fazendo de Blumenau um dos destinos turísticos mais dinâmicos do país. 

 

 

TradeTur - A última edição da Oktoberbest apresentou um balanço financeiro positivo, com um lucro divulgado pela Sectur de R$ 3,2 milhões. É possível afirmar que houve ai uma virada em termos de gestão do evento? A Oktoberfest já concluiu seu processo de reposicionamento?
 

Ricardo Stodieck - Quando falamos em eventos, devemos também destacar as outras iniciativas realizadas em Blumenau. Nos últimos anos, a Prefeitura de Blumenau tem se preocupado em aperfeiçoar os eventos já desenvolvidos e buscou criar novos visando proporcionar lazer e entretenimentos para blumenauenses e turistas o ano inteiro. A Oktoberfest possui sua importância, mas representa apenas 5% do calendário anual. Por isso, estamos sempre buscando oportunizar novas iniciativas. O título de Capital Brasileira da Cerveja é uma grande ferramenta para acabarmos com a sazonalidade do turismo na região. E estamos conseguindo. Com relação ao superávit da Oktoberfest, estamos buscando sempre um acréscimo. Assim conseguimos subsidiar eventos comunitários para a população. Com relação ao reposicionamento, o processo para melhoria é constante. Estamos procurando sempre evoluir.


TradeTur - A parceria com a Eisenbahn, adquirida a pouco pela Heineken, aponta para alguma mudança no evento?

Ricardo - Por enquanto não. Estamos em contato direto com representantes da Eisenbahn e da Heineken e para esse ano da festa não teremos mudanças na parceria e para o evento. A Eisenbahn é a cervejaria oficial da Oktoberfest, de acordo com contrato de licitação em vigor até 2020.

 

TradeTur - Houve aumento nos preços dos ingressos, alimentação e bebida? Prefeitura leva em consideração a crise econômica aguda que aflige o país?

Ricardo - Levamos em consideração o atual momento da economia, tanto que os preços de ingressos para os fins de semana não sofreram alteração. As bebidas e alimentação devem sofrer um pequeno reajuste com base na inflação, mas nada significativo. Mas mesmo assim, temos plena convicção que a Oktoberfest é a festa mais barata do Brasil, onde o visitante tem possui à disposição quatro espaço com bandas simultâneas, ar condicionado e diversas atrações gratuitas pagando apenas um ingresso.

 

TradeTur - Quais as novidades para o público em termos de conforto e atrações?

Ricardo - Nos últimos anos, a Oktoberfest alcançou índices altos de qualidade e credibilidade perante o mercado nacional. Porém, sempre buscamos aperfeiçoar a festa ainda mais. Para este ano, a grande mudança é a melhoria na comunicação dos banheiros da Oktoberfest, visando mais conforto aos visitantes. Com relação às atrações, teremos apresentações internacionais, mas ainda não fechamos a programação.

 

TradeTur - A Sectur e os parceiros privados desenvolvem um trabalho eficiente de divulgação e promoção do destino e da Oktoberfest. A partir desse trabalho, é possível avaliar o perfil do turista que tem visitado o destino?

Ricardo - Como forma de planejar a festa para as edições seguintes, todos os anos realizamos uma pesquisa de satisfação. De acordo com a pesquisa de 2016 dos 534 mil visitantes, 40% são moradores de Blumenau e 60% de fora da cidade. Com relação a faixa etária, 25% tem entre 18 e 24 anos, 29% tem de 25 a 29 anos, 27% de 30 a 39, 10% de 40 a 49, 5% de 50 a 59 e 3% tem acima de 60 anos. Sobre a renda família, a grande maioria do público está inserido nas classes A, B e C (23%, 24% e 25%, respectivamente. Já com relação a escolaridade, a maioria do público possui ensino superior completo.


TradeTur - Blumenau tem apostado em outros eventos, com destaque para o Natal. Quais as perspectivas do destino em relação a esse período? É possível fazer de Blumenau um destino de Natal tão importante quanto Gramado ou Curitiba?

Ricardo - A Magia de Natal de Blumenau já é o segundo mais importante Natal do Brasil, atrás apenas de Gramado. Recebemos em média 200 mil pessoas em quase 50 dias de programação e diversas atrações gratuitas à disposição na Weihnachtsdorf, a Vila de Natal, de Blumenau. Além do Natal, podemos destacar o Festival Brasileiro da Cerveja, o maior da América Latina, a Feira Brasileira da Cerveja, maior do Brasil e o Concurso Brasileiro de Cervejas, o segundo maior do mundo em quantidade de rótulos.  


TradeTur - E o Centro de Convenções? Sai?

Ricardo - Certamente. Em sua última visita a Blumenau, o Governador de Santa Catarina Raimundo Colombo confirmou o repasse de R$ 14 milhões para a construção do Centro de Convenções Vila Germânica, via segunda fase do Fundam. Estamos aguardando a verba, mas já bloqueamos a agenda do Setor 3 a partir de janeiro de 2018 para início da construção. O Centro de Convenções Vila Germânica terá 3,2 mil metros quadrados, capacidade para comportar até 1.250 pessoas e será construído utilizando parte do Setor 3. O equipamento foi projetado para ser modular, ou seja, poderá ter um ou até quatro auditórios dependendo do evento. O acesso será pela rua Humberto de Campos e uma passarela elevada levará os visitantes ao estacionamento do outro lado da rua, ao lado do Ginásio do Galegão.

 

TradeTur - A cidade parece querer virar a página e começar a contar uma nova história em relação ao Rio Itajaí-Açu. O aproveitamento náutico é o caminho? Já existem interessados em investir numa marina?
 

Ricardo - Estamos mudando a forma com que o blumenauense enxerga o rio. Durante muitos, o Rio Itajaí-Açú foi visto como sinônimo de cheias e enchente. Agora pode ser visto com um rio amigo e importante ferramenta para o turismo náutico. Em novembro iremos realizar a terceira edição do Blumenau a Bordo, evento em que proporcionamos atividades gratuitas no rio durante todo o fim de semana. Em paralelo, estamos aguardando um parecer do Governo Federal para doação de espaço para construção de um parque à margens do Rio Itajaí-Açú, que contemplaria a marina pública.


TradeTur - E que outros projetos a Prefeitura tem em vista para alavancar ainda mais o turismo em Blumenau?

Ricardo - Entre os projetos da Prefeitura, podemos destacar o Vale da Cerveja, que juntamente com o Centro de Convenções irá acabar com a sazonalidade durante o ano na rede hoteleira da festa. Em 2018 será um marco para os eventos voltados à cerveja. Em março, a Feira Brasileira da Cerveja receberá expositores internacionais, fruto de uma parceria com a BrauBeviale. Já em junho acontecerá o Beer Champions Cup, um concurso cervejeiro internacional, que admitirá apenas cervejas que já foram premiadas em algum concurso pelo mundo. Em paralelo acontecerá o Blumenau International Beer Cup, um festival cervejeiro, também com cervejas e expositores internacionais. Na área da gastronomia, podemos destacar o Sabores de SC. Um evento exclusivo que reúne na Vila Germânica produtos plantados, colhidos, criados e pescados em território catarinense. Em agosto aconteceu a primeira edição e reunião 6,5 mil pessoas. Certamente em 2018 o evento será ainda maior e nas próximas edições será considerado o maior festival gastronômico de Santa Catarina.