Prefeitura coloca em consulta pública versão atualizada do Parque Marina

Por: Redação | Data: 21/12/2018 11:12:00

Parque Marina Beira-Mar (Divulgação / PMF)

 

A Prefeitura de Florianópolis já abriu para consulta pública a versão atualizada do Edital, Termo de Referência e Minuta de Contrato para escolha da empresa interessada em executar a construção de um parque urbano e marina na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis. O projeto prevê a cessão de uso, por 30 anos prorrogáveis por mais 30,  na área entre as Praças Portugal e Sesquicentenário (onde existem dois bolsões de estacionamento), com 123 mil metros quadrados na orla para o parque urbano e 179 mil metros quadrados de espelho d’água privado.

A marina será protegida por um quebra-mar e terá píer flutuantes para comportar 624 vagas privadas (de 120 a 40 pés) e 60 vagas públicas (de 40 a 30 pés), além de um píer para embarcações de transporte marítimo.

“Após anos sem definições, conseguimos iniciar o processo de tirar do papel um importante projeto como esse. Termos um parque urbano e uma marina gera oportunidades e novos postos de trabalho para a população, qualifica o espaço público e traz giro na economia. Agora vamos divulgar ao máximo para que tenhamos interessados em executá-lo ”, afirma o prefeito Gean Loureiro.

Todos os investimentos e despesas para construção, operação e manutenção  serão de responsabilidade da empresa concessionária, que terá de obter ainda as licenças ambientais, bem como custos de instalação de aterros, obras de drenagem, diques de proteção e obras de modificação do sistema viário, necessárias para a adequação do empreendimento à região. O investimento privado estimado é entre R$ 65 milhões a R$ 80 milhões.

O local vem recebendo atenção especial do Poder Público, com destaque para o projeto de recuperação da balneabilidade em um trecho de 3,5 quilômetros de extensão à partir de março de 2019. O investimento está estimado em R$ 17,1 milhões.

A iniciativa prevê apenas a descontaminação da água, de acordo com Pery Fornari Filho, engenheiro da Casan e responsável pela obra. Ele relembra que a orla da avenida Beira-Mar Norte nunca foi utilizada como praia. “Desde 1960 temos um histórico nesse local com pontos impróprios para banho”, relata. Segundo Pery, a criação de uma praia seria um novo passo a ser dado pelo município, com engordamento da faixa de areia, uma vez que aa área submersa da orla é composta por lodo e pedras decorrentes do aterro. 

Deixe seu comentário

Comentários