Turismo de Luxo e o seu potencial para o turismo catarinense

Por: Redação | Data: 26/01/2018 10:58:00

Relatório do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae destaca mudanças e tendências

 

Suíte do Fellissimo Exclusive Hotel, localizado em Balneário Camboriú. (Foto: Divulgação)

 

Voltado ao turista de alta renda, o turismo de luxo resistiu à crise econômica e tem registrado um crescimento significativo nos últimos anos. Para compreender o tamanho desse mercado, de acordo com a Organização Mundial de Turismo (OMT) e a International Luxury Travel Market (ILTM), o segmento representa 3% do total de turistas no mundo, além de ser responsável por 25% de toda a receita gerada pelo setor. O relatório de inteligência produzido pelo Sebrae aponta o potencial do setor para o turismo catarinense.

De acordo com dados divulgados pela ITB Berlim e pela IPK International, o turismo de luxo registrou crescimento de 48% entre 2011 e 2015. A expectativa para os próximos 10 anos é que o mercado cresça em torno de 6,2%, segundo o estudo Shaping the Future of Luxury Travel (Construindo o Futuro das Viagens de Luxo), da Amadeus.

Na 14ª Edição do Prêmio Travelers´Choice Hotéis 2016, o site TripAdvisor listou os principais hotéis de luxo no Brasil e no mundo, eleitos com base em milhões de avaliações e opiniões de viajantes ao redor do mundo. Dois hotéis catarinenses aparecem nessas listas (Ponta dos Ganchos Exclusive Resort Felissimo Exclusive Hotel), sendo que um deles, além de ser o primeiro colocado entre os principais do Brasil, é o único representante do país entre os melhores do mundo.

O Travelers´Choice também elegeu o hotel Ponta dos Ganchos Exclusive Resort, localizado em uma península particular a 50 km de Florianópolis, como o mais romântico da América Latina e o 11° no ranking mundial.

 

Novos parâmetros

O recente relatório da Amadeus, Future Traveler Tribes 2030: Understanding Tomorrow's Traveler, destaca a importância de se aproximar dos viajantes com base em seus comportamentos, em vez de sua idade, gênero ou classe de voo, reconhecendo que seus padrões de compras vão mudar dependendo das circunstâncias da viagem.

Até o final do século XX, viagens de luxo se caracterizavam pela materialização da riqueza por meio de produtos de valores incalculáveis. Atualmente o segmento está se definindo cada vez mais com aspectos intangíveis. A autodescoberta, a simplicidade, a autenticidade e a sustentabilidade são populares. Entre os "novos" viajantes de luxo, a abordagem holística - a harmonia do corpo, mente e alma - é preferida em relação às experiências puramente baseadas no consumo. Nem o brilho dos lobbies elegantes do hotel, nem o acúmulo de experiências de viagem são tão importantes como ter experiências únicas e individuais.

 

Perfil do viajante

O estudo da Amadeus divide o mercado global de viagens em seis segmentos. Para o turismo de luxo, três deles são de grande interesse:

  • Caçadores de recompensas (Reward Hunters): eles se concentram em viagens auto-indulgentes, misturando luxo com auto-aperfeiçoamento e saúde pessoal. Eles são motivados por trabalhar duro e buscar recompensas, por isso focam em experiências de luxo.
  • Buscadores de simplicidade (Simplicity Searchers): valorizam facilidade e transparência no planejamento de suas viagens e férias. Para evitar ter que fazer pesquisas extensas, eles terceirizam sua tomada de decisão para fornecedores confiáveis.
  • Contadores de objetivos (Obligation Meeters): Suas escolhas de viagem são restringidas pela necessidade de atingir um objetivo específico. Pode ser viagens de negócios, mas também obrigações pessoais, como festivais religiosos, casamentos e encontros familiares. Eles organizam outras atividades em torno de seu propósito principal.

 

Ações Recomendadas

É importante prezar por uma ótima imagem perante o seu cliente e inovar sempre. Sairá na frente aquele fornecedor que estabelecer parcerias para o desenvolvimento de novos produtos e garantir a perfeita coordenação dos serviços, desde os planos de transporte, acomodações, serviços de transfer até os passeios. O empreendedor deve buscar empresas que estejam alinhadas à sua marca e firme parcerias para potencializar sua visibilidade e melhorar o seu serviço/produto.  

Com o objetivo de estimular o desenvolvimento do segmento de luxo, o Instituto Brasileiro de turismo (Embratur) firmou, em 2009, uma parceria com a Brazilian Luxury Travel Association (BLTA), associação que reúne os mais exclusivos hotéis, resorts, pousadas e operadoras, para a promoção do turismo de luxo no país. Juntos eles oferecem programas de apoio à comercialização dos destinos brasileiros. O instituto também visa consolidar a imagem de outros destinos fora do eixo Rio de Janeiro, São Paulo e Foz do Iguaçu, locais mais procurados por turistas desse perfil, o que se configura como uma ótima oportunidade para os empreendedores catarinenses.

 

 

 

Deixe seu comentário

Comentários