BID abre edital para fortalecer as Missões Jesuíticas

Por: Redação | Data: 02/08/2019 11:31:00

Concurso internacional vai selecionar empresas que desenvolverão o plano de marketing e de integração do roteiro religioso

A Rota das Missões Jesuíticas vai ganhar um importante reforço. O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançou nesta semana um edital que selecionará o melhor modelo de gestão para desenvolver o roteiro de turismo de religioso, que une Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina e Bolívia. O projeto selecionado receberá quase R$ 2 milhões (US$ 500 mil) para criar um plano de comunicação, marketing e imagem e um concurso destinado à seleção de projetos privados de caráter inovador, voltados especialmente a microempreendedores individuais, pequenas empresas e startups ligadas ao turismo na região. CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O EDITAL

“O Brasil, como o maior país católico do mundo, tem muito a crescer no turismo religioso. Vamos trabalhar para consolidar a rota no mercado internacional de viagens, com a oferta de roteiros integrados, para atrair mais visitantes estrangeiros, melhorar a conectividade entre os nossos países vizinhos e gerar emprego e renda”, afirma o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, um dos signatários do acordo de apoio do BID à rota.

Os interessados em participar devem apresentar propostas até 16h do dia 05 de agosto. Além dos R$ 2 milhões para o desenvolvimento do roteiro, o Ministério do Turismo articula junto ao BID um investimento de US$ 100 milhões na rota. O Caminho das Missões Jesuíticas conecta 19 ícones da história da colonização jesuítica, reconhecidos pela Unesco como patrimônios mundiais da Humanidade, além de sete áreas naturais protegidas.

O turismo religioso faz circular US$ 4,4 bilhões em 20 milhões de viagens internacionais por ano no mundo. No Brasil, o segmento movimenta anualmente R$ 15 bilhões em 8,1 milhões de viagens domésticas movidas pela fé.

PARCERIAS

A estruturação e a promoção da Rota das Missões Jesuítas foi um dos assuntos da XXII Reunião de Ministros de Turismo do Mercosul, realizada em abril deste ano em Puerto Iguazú, na Argentina. No evento, representantes da Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia e Chile, decidiram incluir o tema na pauta permanente de encontros do grupo. A reunião também abordou a promoção conjunta em mercados distantes, com a oferta de roteiros integrados, além do estímulo ao fluxo de visitantes estrangeiros e o aprimoramento da conectividade regional.

O BID classifica o Corredor das Missões Jesuíticas (CMJ) como um dos mais amplos do mundo, equiparável ao peso histórico e cultural da Rota da Seda (Ásia), da Ferrovia Transiberiana e da Rota 66 norte-americana. De acordo com o banco, o projeto foi identificado como uma oportunidade de impulsionar o desenvolvimento turístico regional, alinhado à política de trabalho da instituição.

Deixe seu comentário

Comentários